Sugestão de leitura

Open access preprint

FRBR, Twenty Years On = FRBR, 20 anos depois

Karen Coyle

Este artigo é uma tentativa de introduzir a ideia de que não existe um modelo único, imutável para os metadados de recursos intelectuais e criativos. Analisa o modelo conceitual do FRBR (Requisitos Funcionais para Registros Bibliográficos) como um modelo geral de dados e descrição bibliográfica que pode ser interpretado, se necessário, para atender às necessidades de diferentes grupos. Isto é ilustrado com descrições de cinco diferentes implementações baseadas nos conceitos de FRBR: FRBRER (entidade-relação), FRBROO (orientada a objetos), FRBRCore (entidades FRBR como dados vinculados), (entidades FRBR dentro do modelo de comércio), e FaBio (FRBR como base para os tipos de documentos acadêmicos).

Clique na imagem para ler o artigo

Introdução artigo

 

Tradução elaborada pelo Setor de Processo Técnico da UCS

Fonte: Karen Coyle’s Home Page

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s