Curso de catalogação em RDA – experiência

As bibliotecárias do setor de processo técnico e a aquisição da UCS realizaram o Curso de Catalogação em RDA, promovido pela Universitat de les Illes Balears (Espanha) na plataforma Miríadax.

Abaixo está um relato de algumas bibliotecárias sobre a experiência de ter participado do curso


Ana Pereira

O curso de catalogação com RDA, oferecido pela Universitat de les Illes Balears, superou as minhas expectativas. O curso é 100% na modalidade de ensino a distância, gratuito, com professores muito qualificados e com ótimo material de apoio. O curso mescla a teoria com exercícios práticos e foi fundamental para a assimilação e compreensão do conteúdo. Outro fator que me motivou foi a oportunidade de realizar o curso com os meus colegas bibliotecários, pois só assim foi possível esclarecer dúvidas e discutir sobre as novas instruções de catalogação.

Recomendo o curso para todos os profissionais da área de representação descritiva, pois são poucas Instituições de Ensino que possibilitam um curso totalmente gratuito, de qualidade e em espanhol sobre RDA.

 

Paula Leal

Na minha opinião, o curso de Catalogação com RDA foi bastante produtivo. Nós vínhamos estudando a teoria da RDA e estava bem difícil de compreender. Como o curso agrega bastante exercícios práticos, foi possível entender como aplicar a RDA na catalogação.
A realização e conclusão do curso tornou-se possível com as reuniões que realizamos em grupo, nas quais pudemos discutir e realizar as práticas em conjunto.
Recomendo a realização deste curso, devido à sua qualidade e principalmente por ser gratuito.

 

Carolina Meroni

O curso oferecido pela Universitat de les Illes Balears na plataforma Miríadax foi muito importante para darmos andamento aos nossos estudos sobre RDA na UCS. Os vídeos e os materiais de apoio disponibilizados são ótimos e auxiliam muito na hora das atividades práticas. Indico a realização do curso para aqueles que têm interesse em estudar o RDA.

 

Sobre o curso

El curso está orientado a facilitar la compresión y la asimilación de la normativa RDA. Está estructurado de manera que cubra todos los aspectos fundamentales del contenido y de la puesta en práctica de los conocimientos adquiridos. Los módulos 1 y 2 se centran en la base teórica, el módulo 3 está dedicado al estudio de la  estructura y la aplicación de la normativa a la descripción de recursos, y el módulo 4, que es eminentemente práctico, consiste en la creación de registros bibliográficos en formato MARC21 siguiendo la normativa RDA.

Anúncios

Curso de catalogação com RDA (2ª edição)

A Universitat de les Illes Balears em parceria com a Miríada X oferta a 2ª edição do curso de Catalogação com RDA.
O curso é gratuito e online, com certificado de participação.

Duração: 6 semanas (40 horas de estudo previstas)

Data de início: 28 de fevereiro de 2018 (ainda aberto para inscrições)

Inscrições e informações: https://miriadax.net/web/catalogacion-con-rda-2-edicion-/inicio?timestamp=

Sugestão de leitura

Sugerimos a leitura do artigo O código RDA e a iniciativa BIBFRAME: tendências da representação da informação no domínio bibliográfico, publicado na revista Em Questão, volume 23, número 3, 2017.
De autoria de Luciana Candida da Silva, José Eduardo Santarem Segundo, Zaira Regina Zafalon e Plácida Leopoldina Ventura Amorim da Costa Santos, o artigo apresenta o código de catalogação RDA e a iniciativa BIBFRAME nos princípios gerais da catalogação.

 

 

 

Divulgação de evento


imagesO IV EEPC – Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação –  ocorrerá de 17 a 20 de outubro, em Fortaleza. O Evento acontecerá em paralelo ao Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.
 
Esse grupo surgiu como resultado do primeiro encontro, em São Carlos, em 2008, ainda com nome provisório, como Encontro de Docência em Catalogação.
Em 2010, já como EEPC, foi sediado pela UFMG e, em 2012, o encontro ocorreu como evento simultâneo ao I Encontro Nacional de Catalogadores, sediado pela Biblioteca Nacional.

CATALOGAÇÃO NA FONTE

A Catalogação na fcatalogacaonafonte-3onte, também conhecida como Ficha catalográfica ou CIP (Cataloging in Publication = Catalogação na publicação) registra as características principais de uma obra e deve ser elaborada quando a obra está em fase de impressão.

A ficha catalográfica deve ser elaborada por um bibliotecário, conforme regras estabelecidas pelo Código de Catalogação Anglo-Americano – AACR2. Ela é obrigatória para efeito de depósito legal e recomendada pela ABNT, e deve ser transcrita no verso da página-de-rosto da obra.

A ficha catalográfica é importante, pois padroniza a catalogação em âmbito internacional, facilita o controle bibliográfico, auxilia bibliotecários, editores e livreiros, bem como reduz custos e tempo de trabalho, contribuindo na busca de informações sobre um livro. Além disso, a Lei brasileira nº 10.753, de 30 de outubro de 2003, no artigo 6º, institui a obrigatoriedade da catalogação na publicação.

O setor de Processamento Técnico confecciona fichas catalográficas gratuitamente para obras (impressas e recurso eletrônico) editadas pela EDUCS e publicações dos centros e coordenadorias da Universidade.

** As fichas de Dissertações e Teses são elaboradas por seus autores através do Gerador de Fichas Catalográficas

A solicitação da ficha catalográfica, para livros e periódicos editadas pela EDUCS, pode ser feita através do e-mail bice@ucs.br

As fichas serão devolvidas em formado PDF em até 3 dias úteis.

Mais informações entre em contato conosco (54) 3218.2173

Atualizações no Formato MARC 21

images

 

Na 23ª atualização (MARC 21 Update No. 23) foram anunciadas alterações nos Formatos MARC 21. Dentre as atualizações, destacamos as principais:

No MARC 21 Bibliográfico:

Criação do campo 647 – Entrada secundária de assunto – Nome de evento (R) – utilizado para eventos (ou melhor, acontecimentos) que não podem ser considerados responsáveis, por exemplo, batalhas, terremotos, crises financeiras, incêndios, furacões, motins, greves, erupções vulcânicas, guerras, etc. Não confunda com os eventos como conferências, congressos, etc. que são registrados nos campos X11.

Criação do campo 885 – Informação sobre a correspondência entre registros (R) – utilizado para armazenar os resultados dos processos de correspondência (matching) entre registros com o objetivo de auxiliar os catalogadores na verificação de uma possível correspondência entre registros.

No MARC 21 de Autoridade:

Criação dos campos:

Para saber mais, consulte em MARC Format Overview.

Essas informações foram divulgadas por Fabrício Assumpção, em seu blog Ideias, notícias e reflexões sobre catalogação.

Títulos equivalentes ou paralelos

AACR2 – Regra 1.1D

1.1D1. Registre títulos equivalentes na ordem indicada por sua sequência ou por seu leiaute na fonte principal de informação.

1.1D2. Ao elaborar uma descrição em segundo nível (veja 1.0 D2), registre o primeiro título equivalente. Registre qualquer título equivalente subsequente que estiver em português.

Ao elaborar uma descrição em segundo nível, quando se aplicarem as condições seguintes:

a) o título principal está em alfabeto não latino
b) o primeiro título equivalente registrado de acordo com as instruções do parágrafo anterior está em alfabeto não latino
c) nenhum título está em português

registre como segundo título equivalente aquele que estiver (nesta ordem de preferência) em português, inglês, francês, alemão, espanhol, latim ou em qualquer outra língua em alfabeto latino.

Ao elaborar uma descrição em terceiro nível (veja 1.0D3) transcreva todos os títulos equivalentes que apareçam na fonte principal de informação, de acordo com as instruções de 1.1B Título Principal.

Instruções sobre o preenchimento dos CAMPOS MARC para títulos equivalentes ou paralelos.

Exemplos:

1. Título principal = Título equivalente ou paralelo

245 10 $a Alemão básico = $b Deutsche sprachelehrre / $c
246 31 $a Deutsche sprachelehrre

2. Título principal = Um ou mais títulos equivalentes ou paralelos

245 00 $a Fotografia básica = $b The international annual of photography = Le répertoire international de la photographie / $c
246 31 $a The international annual of photography
246 31 $a Le répertoire international de la photographie

3. Título principal [DGM] = Título equivalente ou paralelo

245 10 $a Alemão básico $h [recurso eletrônico] = $b Deutsche sprachelehrre / $c

Fonte:
AACR2, MARC STANDARDS, DBD PUC Rio