Divulgação de evento


imagesO IV EEPC – Encontro de Estudos e Pesquisas em Catalogação –  ocorrerá de 17 a 20 de outubro, em Fortaleza. O Evento acontecerá em paralelo ao Congresso Brasileiro de Biblioteconomia, Documentação e Ciência da Informação.
 
Esse grupo surgiu como resultado do primeiro encontro, em São Carlos, em 2008, ainda com nome provisório, como Encontro de Docência em Catalogação.
Em 2010, já como EEPC, foi sediado pela UFMG e, em 2012, o encontro ocorreu como evento simultâneo ao I Encontro Nacional de Catalogadores, sediado pela Biblioteca Nacional.

CATALOGAÇÃO NA FONTE

A Catalogação na fcatalogacaonafonte-3onte, também conhecida como Ficha catalográfica ou CIP (Cataloging in Publication = Catalogação na publicação) registra as características principais de uma obra e deve ser elaborada quando a obra está em fase de impressão.

A ficha catalográfica deve ser elaborada por um bibliotecário, conforme regras estabelecidas pelo Código de Catalogação Anglo-Americano – AACR2. Ela é obrigatória para efeito de depósito legal e recomendada pela ABNT, e deve ser transcrita no verso da página-de-rosto da obra.

A ficha catalográfica é importante, pois padroniza a catalogação em âmbito internacional, facilita o controle bibliográfico, auxilia bibliotecários, editores e livreiros, bem como reduz custos e tempo de trabalho, contribuindo na busca de informações sobre um livro. Além disso, a Lei brasileira nº 10.753, de 30 de outubro de 2003, no artigo 6º, institui a obrigatoriedade da catalogação na publicação.

O setor de Processamento Técnico confecciona fichas catalográficas gratuitamente para obras (impressas e recurso eletrônico) editadas pela EDUCS e publicações dos centros e coordenadorias da Universidade.

** As fichas de Dissertações e Teses são elaboradas por seus autores através do Gerador de Fichas Catalográficas

A solicitação da ficha catalográfica, para livros e periódicos editadas pela EDUCS, pode ser feita através do e-mail bice@ucs.br

As fichas serão devolvidas em formado PDF em até 3 dias úteis.

Mais informações entre em contato conosco (54) 3218.2173

Atualizações no Formato MARC 21

images

 

Na 23ª atualização (MARC 21 Update No. 23) foram anunciadas alterações nos Formatos MARC 21. Dentre as atualizações, destacamos as principais:

No MARC 21 Bibliográfico:

Criação do campo 647 – Entrada secundária de assunto – Nome de evento (R) – utilizado para eventos (ou melhor, acontecimentos) que não podem ser considerados responsáveis, por exemplo, batalhas, terremotos, crises financeiras, incêndios, furacões, motins, greves, erupções vulcânicas, guerras, etc. Não confunda com os eventos como conferências, congressos, etc. que são registrados nos campos X11.

Criação do campo 885 – Informação sobre a correspondência entre registros (R) – utilizado para armazenar os resultados dos processos de correspondência (matching) entre registros com o objetivo de auxiliar os catalogadores na verificação de uma possível correspondência entre registros.

No MARC 21 de Autoridade:

Criação dos campos:

Para saber mais, consulte em MARC Format Overview.

Essas informações foram divulgadas por Fabrício Assumpção, em seu blog Ideias, notícias e reflexões sobre catalogação.

Títulos equivalentes ou paralelos

AACR2 – Regra 1.1D

1.1D1. Registre títulos equivalentes na ordem indicada por sua sequência ou por seu leiaute na fonte principal de informação.

1.1D2. Ao elaborar uma descrição em segundo nível (veja 1.0 D2), registre o primeiro título equivalente. Registre qualquer título equivalente subsequente que estiver em português.

Ao elaborar uma descrição em segundo nível, quando se aplicarem as condições seguintes:

a) o título principal está em alfabeto não latino
b) o primeiro título equivalente registrado de acordo com as instruções do parágrafo anterior está em alfabeto não latino
c) nenhum título está em português

registre como segundo título equivalente aquele que estiver (nesta ordem de preferência) em português, inglês, francês, alemão, espanhol, latim ou em qualquer outra língua em alfabeto latino.

Ao elaborar uma descrição em terceiro nível (veja 1.0D3) transcreva todos os títulos equivalentes que apareçam na fonte principal de informação, de acordo com as instruções de 1.1B Título Principal.

Instruções sobre o preenchimento dos CAMPOS MARC para títulos equivalentes ou paralelos.

Exemplos:

1. Título principal = Título equivalente ou paralelo

245 10 $a Alemão básico = $b Deutsche sprachelehrre / $c
246 31 $a Deutsche sprachelehrre

2. Título principal = Um ou mais títulos equivalentes ou paralelos

245 00 $a Fotografia básica = $b The international annual of photography = Le répertoire international de la photographie / $c
246 31 $a The international annual of photography
246 31 $a Le répertoire international de la photographie

3. Título principal [DGM] = Título equivalente ou paralelo

245 10 $a Alemão básico $h [recurso eletrônico] = $b Deutsche sprachelehrre / $c

Fonte:
AACR2, MARC STANDARDS, DBD PUC Rio

Lançamento!

A autora Antônia Memória lançou a 6ª edição da obra Catalogação de Recursos Bibliográficos : AACR2R em MARC21

AACR2Trecho da introdução da obra:

“Comparar as regras do Anglo-American Cataloguing Rules, 2nd edition – AACR2 que permanecem com as que surgem sob os novos conceitos pelo Resource Description & Access – RDA – ou mesmo somente tomar conhecimento dessas mudanças – ultimamente é o assunto que ocupa não só o espaço falado como o escrito dos professores de catalogação, dos catalogadores e até dos estudantes de biblioteconomia, que se veem diante de um impasse, sem saber se vale a pena aprender as regras do AACR2, já que tão brevemente, “como anunciado”, deve ser substituído.”

O livro poderá ser adquirido no site da autora: http://amemoria.com.br/

Library Workflow Exchange

LWE

O site Library Workflow Exchange recentemente entrou no ar e trata-se de  mais um recurso que ajudará os bibliotecários, pois permite o compartilhamento de ações e  melhores práticas realizadas entre as Instituições.

O site foi lançado em junho deste ano e já inclui fluxos de trabalho para processos relativos à catalogação, controle de autoridades, curadoria, metadados e muitos outros tópicos.

Quem tiver interesse em contribuir com o site, basta acessar o seguinte link.

Vocês também poderão seguir Library Workflow Exchange pelas redes sociais Twitter e Facebook.

Tradução elaborada pelo Setor de Processo Técnico da UCS.

Originalmente publicado em: TSLL TechScans

Encontro com o RDA: perspectivas com o novo código de catalogação

Em 27 de outubro, por iniciativa do Mural Interativo do Bibliotecário, ocorreu o 21º Encontro Marcado, para a discussão sobre temas de interesse da Biblioteconomia e Ciência da Informação. O palestrante Fabrício Assumpção, gravou um vídeo com informações introdutórias sobe o RDA, que pode ajudar a tirar muitas dúvidas sobre o assunto. Assista o vídeo e aproveite!

Vídeo gentilmente cedido por Fabrício  Assumpção.