Pseudônimos

Manteremos o registro de pseudônimos apenas como remissiva para a entrada principal, que será o nome verdadeiro do autor.

A ideia é que mantemos um registro para cada entidade, indo de encontro com os códigos de catalogação, mas mantendo o acervo organizado pelo cutter.

Quando o nome verdadeiro do autor for desconhecido, pode-se adotar um pseudônimo como registro no campo 100.

Algumas decisões ficaram firmadas, como:
– quando o nome verdadeiro do autor for desconhecido, pode-se adotar um pseudônimo como registro no campo 100.

– utilização do campo 665 do MARC Autoridades para descrever que a autoridade utiliza pseudônimos em suas obras;

– Utilização do subcampo $j – Qualificador (ainda não registrado no Pergamum) para a indicação de que o nome registrado é um pseudônimo.
Segundo o site do MARC Standards este subcampo tem a função:
“Atribuição de nomes de quando a responsabilidade é desconhecido, incerto, fictício ou pseudônimos.

ex.: 400 $a Silva, João $j Pseudônimo ou 100 $a Silva, João $j Pseudônimo

Sobre a indicação de um campo do MARC Bibliográfico, para a indicação de que o autor se faz utilizar de um pseudônimo, utilizaremos o campo 545 – Nota bibliográfica ou histórica.

O indicador 1 será # – Nenhuma informação fornecida.

Um exemplo de como preencher este campo é:
O autor _________ utiliza o pseudônimo ________. (quando a entrada for pelo nome do autor)
ou
___________ é um pseudônimo do(a) autor(a)  ___________. (quando a entrada for pelo pseudônimo)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s